Laudato Si’:
da celebração à ação

O projeto “Laudato Si ‘: da celebração à ação”, é uma iniciativa do Museu para a Organização das Nações Unidas – UN Live com a Conferência Episcopal da Colômbia (CEC) e a Secretaria Geral de Justiça, Paz e Integridade da Criação da Ordem Franciscana (JPIC-OFM). Uma iniciativa inspirada pela liderança do Papa Francisco, sua mensagem de ecologia integral e sua plataforma para implementar os Objetivos Laudato Si ‘. Nosso objetivo é potencializar a espiritualidade ecológica e a ação participativa individual e comunitária.

Queremos nos encontrar com as comunidades católicas em sua celebração mais sagrada: a missa. Convidamos músicos e produtores colombianos para compor a Missa Laudato Si ’, onze canções litúrgicas a serem executadas durante a celebração da Eucaristia. Além disso, um especialista em meio ambiente irá traçar uma série de ações de cuidado com o meio ambiente que contribuem para a passagem da missa à missão. A missão é cuidar da criação.

O Museu das Nações Unidas – UN Live, o CEC e o Escritório JPIC-OFM esperam chegar a 6.000 paróquias na Colômbia na véspera da celebração da Festa de São Francisco de Assis, no dia 3 de outubro. O objetivo é que a Missa Laudato Si ‘seja celebrada em todo o país e que as comunidades católicas se sintam inspiradas a seguir ações concretas de cuidado com a criação. Caso outras organizações na Colômbia e no mundo queiram se juntar a esta celebração, teremos cumprido nossa missão.

Esperamos que a experiência da Colômbia seja um projeto piloto que possa ser replicado em outros países, compartilhado com várias comunidades religiosas e, claro, apresentado ao Papa Francisco no Vaticano. Esperamos ter mais aliados para nos ajudar a levar este projeto adiante. Todos são bem vindos!

“Unido ao Filho encarnado, presente na Eucaristia, todo o cosmos dá graças a Deus. Com efeito a Eucaristia é, por si mesma, um acto de amor cósmico. «Sim, cósmico! Porque mesmo quando tem lugar no pequeno altar duma igreja da aldeia, a Eucaristia é sempre celebrada, de certo modo, sobre o altar do mundo»”

(Papa Francisco, LS. 236)